Você está aqui: Página Inicial > Turismo > 2016 > 07 > Temer sanciona lei que reduz imposto sobre remessas para o exterior

Turismo

Temer sanciona lei que reduz imposto sobre remessas para o exterior

Nova tributação

Alíquota passará de 25% para 6% e permitirá um limite global de até R$ 20 mil por mês; medida será válida até dezembro de 2019
publicado: 21/07/2016 17h44 última modificação: 21/07/2016 20h34
Divulgação/EBC Nova tributação terá validade sobre os valores pagos para pessoas e empresas residentes ou domiciliadas no exterior

Nova tributação terá validade sobre os valores pagos para pessoas e empresas residentes ou domiciliadas no exterior

O presidente em exercício, Michel Temer, sancionou a lei que reduz de 25% para 6% o valor do imposto de renda retido na fonte sobre remessas para o exterior. De acordo com o texto da Lei nº 13.315, a diminuição da taxação será válida até 31 de dezembro de 2019.

"Trata-se de uma importante vitória do setor, liderado pelo Ministério do Turismo, que está mobilizado desde o ano passado em torno dessa negociação com o governo federal. Durante esse período, o MTur esteve reunido diversas vezes com a equipe econômica do governo para discutir essa redução. O reconhecimento dessa bandeira permitirá que o Turismo continue tendo um papel fundamental na geração de emprego e renda em todo o País", comemora o ministro interino do Turismo, Alberto Alves. 

A legislação vigente nos dois primeiros meses deste ano cobrava uma alíquota de 25% sobre as remessas para o exterior, o que contribuiu para elevar o custo dos serviços oferecidos em agências de turismo. O exemplo disso é que o valor de um pacote de viagens poderia passar de US$ 5.000 para US$ 6.250.

A nova tributação terá validade sobre os valores pagos, creditados, entregues, empregados ou remetidos para pessoas físicas ou jurídicas residente ou domiciliada no exterior com o objetivo de cobrir gastos pessoais, no exterior, de pessoas residentes no Brasil.

De acordo com o texto, serão beneficiadas pessoas em viagem de turismo, negócio, treinamento ou missões oficiais até o limite global de R$ 20 mil ao mês. 

Entenda como funciona:

1) Estão isentos da nova tributação as remessas para o exterior destinadas ao pagamento para fins educacionais, científicos ou culturais, inclusive para pagamentos de taxas escolares, inscrições em congressos, conclaves, seminários e taxas para exames de proficiência.

2) Somente as agências e operadoras de turismo cadastradas no Ministério do Turismo, por meio do Cadastur, serão beneficiadas com a nova alíquota reduzida.

3) As remessas feitas por pessoas físicas residentes no País para cobertura de despesas médico-hospitalares com tratamento de saúde no exterior também ficarão isentas.

4) As remessas das divisas se limitam até R$ 20 mil por mês e terão de ser realizada pelas agências e operadoras de viagem por meio de instituições financeiras sediadas no Brasil.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Turismo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Confira dicas para uma viagem tranquila nesta época do ano
Com as férias escolares e as festas de fim de ano, os aeroportos e rodoviárias costumam ficar mais movimentados. Confira algumas dicas importantes para a alta temporada
Turismo brasileiro em recuperação
Em outubro, gastos de estrangeiros no Pais subiram 6¢. No Rio de Janeiro, quem trabalha no setor já comemora os resultados
Brasil desperta cada vez mais o interesse no turismo ecológico
Para a Embratur, é preciso aproveitar esse potencial do País para atrair mais visitantes e favorecer a economia brasileira
Com as férias escolares e as festas de fim de ano, os aeroportos e rodoviárias costumam ficar mais movimentados. Confira algumas dicas importantes para a alta temporada
Confira dicas para uma viagem tranquila nesta época do ano
Em outubro, gastos de estrangeiros no Pais subiram 6¢. No Rio de Janeiro, quem trabalha no setor já comemora os resultados
Turismo brasileiro em recuperação
Para a Embratur, é preciso aproveitar esse potencial do País para atrair mais visitantes e favorecer a economia brasileira
Brasil desperta cada vez mais o interesse no turismo ecológico

Últimas imagens

Iniciativa faz parte das ações chamada Brasil + Turismo para gerar emprego e renda  por meio do setor
Iniciativa faz parte das ações chamada Brasil + Turismo para gerar emprego e renda por meio do setor
Iniciativa faz parte das ações chamada Brasil + Turismo para gerar emprego e renda  por meio do setor
Iniciativa faz parte das ações chamada Brasil + Turismo para gerar emprego e renda por meio do setor
Empresas são obrigadas a reservar poltronas gratuitas em viagens interestaduais; regras variam de acordo com a categoria
Empresas são obrigadas a reservar poltronas gratuitas em viagens interestaduais; regras variam de acordo com a categoria
Arquivo/Agência Brasil
Ministério da Indústria está realizando consulta para verificar se não há empresas nacionais que produzam os equipamentos
Ministério da Indústria está realizando consulta para verificar se não há empresas nacionais que produzam os equipamentos
Nilo Biazzetto Neto/Ministério do Turismo
Série de procissões em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré começam nesta sexta-feira (6)
Série de procissões em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré começam nesta sexta-feira (6)
Foto: Sidney Oliveira/Governo do Pará

Governo digital